quarta-feira, 7 de outubro de 2009

O QUE ESTAMOS A LER - Outubro

Eu - Li pela primeira vez o classico juvenil "Ivanhoe" de Sir William Scott.

Gostei muito do livro. Já há muito tempo que não me debruçava sobre a época medieval e já nem me recordava do quanto gostava desse tema. A leitura é fácil e os diálogos são divertidos. O único senão do livro foi o amargo de boca que me deixou o final do livro, gostava que tivesse sido diferente.

"Dime Store Magic" – Kelly Armstrong
Não havendo a tradução para português, o Patric ofereceu-me este livro no meu aniversário uma vez que é um dos seus livros favoritos. Ao início estava um pouco reticente, especialmente porque já há algum tempo não lia um livro numa outra língua mas ao fim de poucas páginas apercebi-me que o inglês era fácil e bastante acessível.
Gostei muito da história e quando faltava 150 páginas para terminar tornou-se um verdadeiro prazer. Vou comprar definitivamente, no futuro, o livro seguinte.

"O telescópio de Âmbar"Philip Pullman
Comecei a lê-lo esta semana e estou naquela expectativa para ver o que vai acontecer. Desde o livro um que se fala da criança especial e até agora ainda não consegui perceber o que Lyra poderá fazer que influencie a humanidade. Estou um pouco reticente uma vez que sei que o autor não tem qualquer problema em matar personagens. A ver vamos.


MARTA - Terminou ler” O jogo do Anjo” de Carlos Ruiz Zafon
“Adorei a história, a sua escrita continua ser envolvente e com a sua dose de mistério. A única coisa que gostei menos foi o final...embora compreenda que o tipo de pacto que foi feito tinha que ter o seu custo...”



Depois li, "As Raparigas do Rosário" de Richard Montanari,
“Um thriller que me prendeu logo desde o início. Estava constantemente a fazer as minhas próprias teorias sobre quem era o assassino e os seus motivos....devo confessar que não acertei, mas acho que andava lá perto!”




Agora está no final de "Enxofre" de Douglas Preston e Lincoln Child.
“Já estava farta de ver livros deste autores à venda e decidi experimentar: é um género policial onde vão ocorrendo algumas mortes e em circunstâncias no mínimo estranhas, em que parece que a única explicação razoável é que o Diabo veio para reclamar as suas almas. Dois agentes tentam resolver o caso, que os vai levar até Florença e ao motivo por detrás das mortes. A história até tem o seu interesse, mas acho que o exagero em detalhes históricos retira a fluidez do livro e da própria acção. Já estou na parte em que está a explicar a razão por detrás das mortes e não está a ser muito interessante...mas vou ver se ainda reserva alguma acção no final!”


ZELIA - Leu um livro sobre a história verídica de uma rapariga que foi raptada por um pedófilo, e cujo título é "Tinha 12 anos, peguei na bicicleta e fui para a escola".
“Não o devia ter lido, houve partes em que até fiquei mal disposta.”




PATRICK – Leu: "Iron Kissed" (3rd Mercy Thompson novel) de Patricia Briggs
"Adorei este livro. Estou mesmo a adorar os livros de Briggs, mas este superou os dois anteriores da serie. Creio que o climax deste livro foi ainda mais empolgante que no livro anterior, pois nesse, as coisas acalmaram um pouco antes do fim.
Neste, cheguei mesmo a pensar que estava tudo perdido - embora conheça alguns factos sobre o quarto livro, que negavam parte dos receios. Mais acção, mais mistério, e ate mais sangue que no próprio conto centrado nos vampiros.Mal posso esperar ate para o ano, para ler o próximo.”


A seguir começou a ler "Marcada" P.C. Cast & Kristin Cast
“Estou a gostar, embora Zoey tenha acabado de chegar a Casa da Noite, portanto, ainda nao li muito.”






PAULA - Leu “Maria Antonieta” por Catalina de Habsburgo.
“Como o nome indica é uma biografia da rainha de França escrita por uma descendente. Gostei imenso do livro, dá mesmo a noção de como era a soberana e o seu rei, de todo o ambiente conflituoso da revolução francesa, relato dramático obviamente enquanto caminhava para o final. Enquanto o casal real era desprovidos dos seus títulos e dignidade tentavam educar os filhos, enquanto lá fora com maldade e alegria se cantava a prometida morte dos reis. Uma tragédia.”

Agora arranjou dois livrinhos de bolso que já tou a ler:

"O Anjo mais estúpido" de Christopher Moore
"Ainda nem tinha acabado o primeiro capitulo já me dava para rir às gargalhadas! Se for espectacular como o "Minha Besta" (do mesmo autor) vou adorar. "

E também a ler "Boneca de Luxo"(Breakfast at Tiffany's) de Truman Capote.
“Estava à espera que a história fosse mais parecida ao filme, mas o que está escarrapachado no filme são mesmo só alguns diálogos, Hollywood teve de dar um ar um mais ligeiro e romântico à coisa, e à personagem principal, essa então sofreu cá uma transformação! Mas gosto do filme e do livro, se bem que o livro tem mais realidade (e contexto social) o que equivale a mais drama. Pelo menos Hollywood manteve os sentimentos das personagens, alguns e algumas (que há personagens que no filme que perdem a importância em relação ao livro)."

MARIA - Leu:
A Luz” de Stephen King.
“Uma obra fabulosa com terror, de cortar a respiração sem vontade de parar. Para quem nunca tinha lido um livro abordando este tipo de terror (nem filmes de terror gosto de ver! ) foi deveras surpreso positivamente”

Nómada” de Stephenie Meyer
“Já tinha lido livros onde seres de outro(s) mundo(s) chegam ao este planeta azul, mas apesar de em determinado momento ter estado um pouco desinteressada nos acontecimentos narrados, lá houve um acontecimento que permitiu a reviravolta e, devorei o livro em quatro dias, Com aquele final, se houver continuidade, lá terei que lê-la.”


O Segredo de Cibelle” de Juliet Marillier
“Foi o sexto livro que li da Julieta, e dei por mim a pensar que já chega, existe tantos outros escritores para conhecer. Marillier é deveras excepcional nas suas obras onde o meu eleito - uma obra prima - foi o "filho das sombras" depois de uma agradável surpresa da filha da floresta.”

“Crepúsculo” de Stephanie Meyer
"Foi a curiosidade porque também os meus alunos tinham lido e já liam a LUA NOVA diziam-me: professora leia porque é tão romântico (sexo feminino) e é fantástico (sexo masculino). "





DIANA - Leu” Night” de Elie Wiesel que é prémio Nobel da Paz e sobrevivente de Auschwitz e Buchenwald. Gostou imenso. Indica que é um livro aconselhadíssimo a quem goste de ler testemunhos sobre o Holocausto.
“É um livro que fala da sua experiência enquanto judeu num campo de concentração nazi durante a Segunda Guerra Mundial. É assombroso, chocante e perturbador. Mas um "must" na literatura sobre o Holocausto. Em Night ele conta um pouco da sua experiência num livro cuja escrita é chocante, crua mas, mesmo assim, poética e profunda."

Depois leu “The King of Thieves”, de Michael Jecks.
“É um romance histórico bom, com intrigas políticas entre a corte inglesa e francesa, que era rival no século XIV, retrata o estilo de vida da população da cidade parisiense mas também a inglesa, as injustiças que são cometidas em favor do poder, seja ele monárquico ou religioso, mas também uma história de crime e mistério. Porém, a meio do livro já se sabe praticamente como o livro vai acabar, quem fez o quê, quem matou quem e porquê. Nesse sentido, o livro desiludiu-me um pouco, mas gostei.”


Entretanto começou a ler “Beloved”, de Toni Morrison. Este livro ganhou o prémio Pulitzer em 1988, e a autora ganhou o prémio Nobel da Literatura em 1993. Mas deixou-o de lado por agora...

"Há quase uma semana que estou com Beloved nas mãos e ainda não consegui chegar sequer à página 100. Pegar no livro já é o suficiente para me deixar sem vontade de o ler. Isto acontece porque provavelmente não estou na melhor altura nem com a disposição correcta para o ler devido à história, à linguagem, ao mundo a que ela invoca."

2 comentários:

Patrick D. disse...

Acho que o ultimo resumo mostrou uma grande variadade de estilos. E bom ser mostrado coisas novas para considerar. Acho que, embora saiba que o livro, sem duvida, me ira deixar, no minimo emocionado, (se nao mesmo deprimido), mas acho que irei a procura do "Night" de Elie Wiesel. Quero saber mais sobre o holocausto, e acredito que hajam poucas, melhores maneiras de o fazer.

Entretanto: Estou a gostar de "Marcada", e acho que nao me arrependerei, no fim, por ter comprado, de impulso, os dois livros ate agora publicados em Portugues. ^_^

Diana disse...

Olá, olá!
Venho só avisar que tens um miminho lá no meu blog ;)

Beijinhos!