sexta-feira, 8 de maio de 2009

Quando um livro nos faz chorar...

Quando um livro me faz chorar, por norma trata-se de um bom livro, e na verdade, neste momento, também não me lembro de um em que isso não tenha acontecido.

Posso dizer, sem quaisquer complexos, que chorei lendo vários livros, entre eles:
O filho das sombras (2º livro da trioliga Sevenwaters) - Juliet Marrilier
O Diário da Nossa Paixão - Nicholas Parks
A Lua de Joana - Maria Teresa Maia Gonzalez


Quando chegamos ao ponto de chorar num livro, isso acontece porque nos envolvemos emocionalmente com as personagens, gostamos delas e se elas sofrem acabamos por sentir parte do seu sofrimento.


Uma das minhas melhores amigas telefonou-me hoje a chorar (inicialmente fiquei aflita porque eram 8: 30 da manhã e ela devia estar a chegar ao trabalho). Ela disse-me:
- Claudia, isto não se faz, puseste-me a chorar!
Fiquei em choque.
- Claudia, o livro está brutal! - continuou ela entre soluços. - Estava no metro e as lágrimas começaram-me cair compulsivamente enquanto lia. Nem imagino o que as pessoas devem ter pensado que eu tinha.

Quando percebi que a razão do seu choro advinha de ela estar a ler as primeiras 150 paginas do meu segundo livro (a continuação do primeiro "As Pedras de Aurea") não pude deixar de me sentir um pouco orgulhosa. Ela é a segunda pessoa a ler os capitulos do segundo livro todos de seguida, por isso estava longe de imaginar que o que eu tinha escrito da história pudesse despoletar tal emoção, uma vez que o primeiro livro teve uma leitura muito pacifica.


Eu sei que por regra os piores criticos são aqueles que estão mais próximos de nós pois têm mais dificuldades em serem imparciais. Mas depois de a ter ouvido chorar... isso definitivamente quer dizer alguma coisa, certo?

Significa que ela se apegou às personagens e que sofre com elas (eu quando escrevo podem acreditar que sofro imenso).

Para mim são estes pequenos momentos que me incentivam a continuar a escrever, e hoje foi um grande momento para mim.
Decidi partilhá-lo convosco.

Bom fim de semana e boas leituras.

3 comentários:

Patrick D. disse...

Uau... Fico ansioso...
Quando e que distribuis "As Pedras de Aurea" de novo?
Quer ler!!! **birrinha**

:)
Eu tambem chorei com "O Filho das Sombras".

pat disse...

ola!! eu tive a ler uns comentários e foste tu q escreveste as pedra áureas? pelo q li os livros devem ser mt fixes podes dizer me uma espécie de pequeno resumo do livro?
E se és tu q os escreves como é q eu posso arranjar o livro?
bjs pat

ClaudiaV disse...

Olá Pat!

Sim, fui eu que escrevi "As Pedras de Aurea". Depois de o ter terminado, quem o leu, pediu-me a continuação e cá ando eu a escrever o livro 2 e já com vista a um livro 3.

O meu primeiro livro ainda nao foi lido por muita gente (nem está publicado). Aliás, conta-se pelos dedos das mãos quem o leu. E nesta altura por acaso, ando a pedir a algumas pessoas para o lerem de modo a poder melhorá-lo antes de o mandar para editoras. Para mim ele nunca está suficientemente bom. Mas enfim...

Manda-me o teu mail se estiveres interessada em ler . Tem basicamente muita fantasia, que é o que eu gosto mas se quiseres posso te fazer uma sinopse. Tenho mesmo de construir uma mais cedo ou mais tarde.

O meu mail é doidaporti@gmail.com